Sai Dilma e entra Temer

Michel Temer assumirá daqui a pouco a presidência da República Federativa do Brasil por conta do afastamento de Dilma. Isto já deve ser de conhecimento de todo mundo.

Temer e DilmaNão votei em Dilma e por conseguinte também não votei em Temer. Temer foi legitimado como vice-presidente com mais de 54 milhões de votos em 2014, sua foto aparecia na urna.

Apesar de não ter dado meu voto na chapa Dilma-Temer, torci para estar errado no meu prognóstico e continuei trabalhando para que meu país crescesse. Fiz isso também motivado em pagar minhas contas. No Brasil, afinal de contas e olhando para as contas, cada um olha para o seu próprio rabo. Os cobradores ainda não começaram a aparecer na minha porta, mesmo a Dilma não ajudando muito.

O que será do Brasil agora? É bem incerto. Ontem, enquanto descansava de ver a sessão do senado, ouvi no programa do Jô a seguinte frase das meninas do Jô : “- Tudo pode acontecer, inclusive nada!” E é uma boa forma de se enxergar as coisas.

Apesar do “tudo pode acontecer, inclusive nada!” minha visão pessoal é que Temer tem condições de resolver os problemas do país que precisam ser resolvidos. Ele já se comprometeu a não concorrer à reeleição, isso abre uma grande janela de oportunidade para colocar na agenda temas espinhosos e cruciais para a “reorganização” do Brasil.