Por que estamos nessa barca furada?

O Itamar pegou o bonde andando depois de um impeachment e ainda conseguiu andar, teve corrupção e falcatruas, mas conseguiu terminar o mandato. Foi no mandato dele, com ajuda de seus sucessores, que o Real foi criado.

O Fernando Henrique Cardoso teve que terminar de arrumar toda a casa, criar as novas estruturas do país tendo de enfrentar boas crises, levando-se em consideração a fragilidade da nossa nova moeda à época, começou bem timidamente algumas melhorias sociais e ainda assim conseguiu colocar o Brasil num lugar ao sol. Teve corrupção, falcatruas mas ficou marcado negativamente, apesar de fazerem sentido no momento que o país vivia, pela “privataria tucana” onde privatizou grandes estatais brasileiras.

O Luiz Inácio Lula da Silva conseguiu avançar, e muito, em projetos sociais e estruturais usando a base de seu antecessor. Primeiro tentou com o FomeZero que não deslanchou, mas melhorando aqui e ali fez o Bolsa Família realmente tirar muita gente da miséria e ajudar os rincões do Brasil a crescer e se desenvolver, o PAC trouxe sim muitos benefícios, mas ficou marcado pelo superfaturamento e atraso de muitas obras, as crises foram melhor enfrentadas por ter mantido as estruturas e políticas fiscais criada pelo seu antecessor. Teve falcatruas, privatizações e corrupção em larga escala a maior, até então, foi o “mensalão do PT”.

Agora a Dilma, bem, ela teve dois ótimos antecessores, FHC e Lula, e mesmo assim conseguiu meter os pés pelas mãos. Desmantelou toda a infraestrutura do país e as políticas fiscais criadas pelo FHC e que foram adaptadas/melhoradas pelo Lula. Sem a estrutura necessária e sem as políticas de respaldo transformou as políticas sociais tão bem elogiadas e cuidadas na era Lula em mera compra de voto, pois, quando você pratica políticas sociais sem políticas fiscais que as mantenham “saudáveis” você está afundando o país e colocando as pessoas que mais precisam de ajuda em risco. A Dilma achou mesmo que era a “gerentona” do Brasil e ao invés de pedir ajuda simplesmente fez o que todo péssimo “chefe” faz: virou às costas, acha que não precisa de ninguém e tem a certeza que está certa.

O PT errou em defender a Dilma, em defender demais, achando que deixar a Dilma apanhar era deixar todo o legado do PT ser atacado, não era. O PT se forçou a defender o indefensável por Dilma, ela virou as costas para o congresso por muito tempo e para ter o congresso de volta teve que “compra-lo” e o PT trabalhou como agiota disso tudo. Ela tirou todas as contas do lugar e mentiu para se reeleger em 2014 e o PT simplesmente “deixou estar”. O PT, com a Dilma, deixou de defender o POVO e os Trabalhadores e passou a defender um Plano de Governo. O PT perdeu credibilidade, perdeu admiração, perdeu o que fazia dele diferente. Agora o PT é igual a todos os outros.

pt_psdb


Charge de Diogo Salles – http://www.diogosalles.com.br/

Comentários

  1. […] O PT não tem “só” Bolsa Família para mostrar e o PSDB não tem “só” o Real. Nas eleições de 2014 a 1ª, 2ª e 3ª via falavam a mesma coisa e tanto faz quem seria o vencedor das eleições, se hoje o eleito fosse outro que não a Dilma o Brasil estaria nessa mesma barca furada que está agora. E por que estamos nessa barca furada? Por conta da Dilma e PT, explico aqui. […]