Não fui Hoje e não vou Domingo

Vivo dando uma olhada no que acontece na política brasileira e fico indignado com tudo que está acontecendo por ai.

Não fui hoje nas manifestações “Pró-Dilma” que foram marcadas em cima da hora.

Não vou domingo nas manifestações “Anti-Dilma” que lotou meu whatsapp.

Chamar as manifestações de hoje e as de domingo de “Pró” e “Anti” é um simplismo da minha parte, mas ainda assim são as melhores definições que posso encontrar.

anti-ptQuem foi de Pró hoje não mostrou ao que veio e pareceu, mais uma vez, um monte de militante do PT/CUT com discurso pronto e faixas, bonés, camisetas e balões pagos com o dinheiro desviado da Petrobras do meu e do seu bolso.

tucano-nunca-maisQuem vai de “Anti” no domingo, pelo menos ao que me parece, não está indo por ser tucano, funcionário de um governo petista ou para receber uma ajudinha de R$ 35,00, mas sim por estar desgostoso do que está acontecendo no Brasil.

Sou apartidário e não anti-político ou apolítico. Sei reconhecer todos os avanços sociais que o PT trouxe com seus dois mandatos de Lula e sei reconhecer todos os avanços financeiros e estruturais encabeçados pelo PSDB no governo de Itamar e nos dois de Fernando Henrique Cardoso.

O PT não tem “só” Bolsa Família para mostrar e o PSDB não tem “só” o Real. Nas eleições de 2014 a 1ª, 2ª e 3ª via falavam a mesma coisa e tanto faz quem seria o vencedor das eleições, se hoje o eleito fosse outro que não a Dilma o Brasil estaria nessa mesma barca furada que está agora. E por que estamos nessa barca furada? Por conta da Dilma e PT, explico aqui.

Tanto faz se você é Anti ou Pró, se você foi ou vai. O que interessa é que você pelo menos está atento ao que está acontecendo no seu país e não é igual ao PMDB que fica em cima do muro só esperando para dar o bote mais uma vez.